Search
sbado, 19 de agosto de 2017
  • :
  • :

Hospital Unimed implanta Protocolo de AVC para sistematizar atendimento e prevenir sequelas em pacientes

Hospital Unimed implanta Protocolo de AVC para sistematizar atendimento e prevenir sequelas em pacientes

Quando o assunto é Acidente Vascular Cerebral (AVC), o fator tempo é primordial para que sequelas sejam evitadas. Como já vem sendo feito por instituições hospitalares de referência no Brasil e em outros países, o Hospital Unimed Sul iniciou a implantação do Protocolo de AVC. O documento sistematiza um conjunto de iniciativas a serem seguidas por médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde que atuam em diversas áreas do hospital visando agilizar o diagnóstico e o atendimento ao paciente.

A primeira etapa da implantação do protocolo foi a revisão bibliográfica sobre AVC, coordenada pelo neurologista Waldemar Algemiro, apoiada pela médica da qualidade do Hospital Unimed Sul, Fabiana Coelho. O protocolo estabelece um fluxo no atendimento quando o paciente apresenta características elegíveis ao protocolo, como sintomas súbitos de perda de força em metade do corpo, alteração de fala, sorriso torto e outros.

De acordo com o neurologista Waldemar Algemiro, ao iniciar o atendimento, o médico do pronto-socorro entra no sistema para ver a rota a ser seguida. Umas das primeiras ações é solicitar uma tomografia de urgência e, com o resultado em mãos, acionar o neurologista.

Médicos e outros profissionais que atuam em áreas como Pronto-socorro, Unidade de Internação, Triagem e UTI participaram de uma atualização em AVC com base no protocolo construído. “O Hospital Unimed Sul está preparado para mais esse avanço na assistência dos usuários, e os seus profissionais estão cientes que são essenciais para que cada paciente tenha um melhor desfecho”, ressalta o neurologista. A área da Qualidade do Hospital, por meio de consulta aos profissionais, criou indicadores de processos e de resultados para aferir a eficácia do protocolo.

O AVC é uma doença muito comum, afetando uma em cada seis pessoas, sendo uma das principais causas de morte e incapacidade no Brasil.  Estudos apontam que os sintomas do AVC começam normalmente em casa e que o ideal é que o paciente seja diagnosticado e inicie o atendimento específico em até quatro horas após os primeiros sintomas. Nos casos de AVC isquêmico, ocorre uma obstrução do vaso sanguíneo cerebral que pode ser dissolvida ou minimizada se for aplicada uma medicação específica até quatro horas e meia do início dos sintomas.

Por esta razão, a Unimed Sul Capixaba realizará uma campanha educativa com o objetivo de ampliar a sensibilização para que também a família tome a iniciativa correta, buscando atendimento médico imediato. Na campanha, serão destacados os sintomas que sugerem AVC e o telefone do SOS Unimed.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *