Search
domingo, 18 de novembro de 2018
  • :
  • :

Moradores bloqueiam passagem de máquinas para obras em Iconha, ES

Moradores bloqueiam passagem de máquinas para obras em Iconha, ES

Moradores de três comunidades de Iconha, no Sul do Espírito Santo, colocaram fogo em pneus e bloquearam a passagem de máquinas, nesta terça-feira (11), em protesto por causa da falta de local de passagem para pedestres e ciclistas na região do Contorno.

Eles afirmam que o bloqueio vai durar enquanto o pedido não for atendido.

A obra na rodovia é realizada pela concessionária Eco 101, para tirar o trânsito pesado do Centro de Iconha. São quase 8 km de pista duplicada. A previsão era entregar a obra ainda neste mês.

A concessionária informou que já fez mudanças que atendem aos pedidos dos moradores, mas descartou a construção de um túnel, alegando uma questão técnica. Sobre o protesto, a Eco disse que espera uma decisão da Justiça.

De acordo com os moradores, quem quiser seguir de carro em direção a Iconha consegue fazer o retorno à frente, no trevo que está sendo construído.

O problema é para quem anda a pé, de bicicleta ou utiliza algum animal como meio de transporte, porque vai ter que dividir a pista com os carros, no acostamento e na contramão.

“São cerca de 130 famílias, em duas comunidades, de Tinga e São João, que fazem esse trajeto há muito tempo. Essa reivindicação da comunidade é a travessia, de andar quase um quilômetro, no acostamento da BR, junto aos carros, em altíssima velocidade. Isso traz um transtorno muito grande para quem transita nesse percurso”, falou o produtor rural Daniel Polinini.

Para o agricultor Vinícius Garcia, a melhor opção seria a melhoria de um túnel da região. “O mais viável para nossa comunidade seria passar lá no túnel que dá acesso a Iconha mesmo. A gente está reivindicando um túnel de quatro metros para passar lá”, disse.

No entanto, além de longe para a comunidade, falta iluminação no túnel. “Eu trabalho muito à noite. Como eu vou passar ali uma hora da manhã, meia-noite, com esse índice de criminalidade que a gente encontra, hoje, no Brasil”, destacou o morador Valdinei Cardoso.

O aposentado Mário Garcia costuma caminhar até Iconha, mas está preocupado de ter que dividir espaço com os carros. “É muito difícil vir a pé e aqui não ter lugar para passar”, declarou.

COMENTÁRIOS



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *