Search
quinta, 14 de novembro de 2019
  • :
  • :

Capixaba Yuri, do Flamengo, diz estar abalado com mortes de companheiros em incêndio no CT

Capixaba Yuri, do Flamengo, diz estar abalado com mortes de companheiros em incêndio no CT

Um incêndio ocorrido na manhã desta sexta-feira atingiu o CT Ninho do Urubu, do Flamengo, e deixou pelo menos 10 vítimas fatais. E entre os mortos estão oito jogadores da base do rubro-negro, que faziam parte do dia-a-dia do capixaba Yuri Oliveira, de 18 anos.

Considerado uma das promessas do clube, o meia está de férias no Espírito Santo e ficou muito abalado com a morte dos seus companheiros de time.

– Estou sem reação desde que eu soube do ocorrido. Eu nem acreditei. É difícil para falar nesse momento. A gente abre mão de tudo, para quem sabe um dia conseguir realizar os nossos sonhos, que é ter uma carreira gloriosa em um grande time. Aí acontecem essas coisas que a gente não entende o porquê – declarou o meia, que também é convocado com frequência para as seleções brasileira de base.

Três jogadores escaparam vivos da maior tragédia da história de 123 do Flamengo. Entre eles está o zagueiro capixaba Jhonata Ventura, de 15 anos, que teve 40% do corpo queimado. Apesar de ser seu conterrâneo, Yuri não tinha contato com o defensor, mas se coloca no lugar dos colegas de time que estavam no CT, no momento do incêndio.

– Eu não tive muito contato com o Jhonata e nem sabia que ele também era capixaba, pelo fato dele ser mais novo e de o calendário ser diferente do meu. Mas eu o via bastante lá, assim como os outros garotos. Tudo isso acaba fazendo a gente pensar um pouco, porque eu me coloco no lugar deles. E, por incrível que pareça, a cada tempo que passa, fica pior. É difícil. Tomara mesmo que as famílias sejam consoladas e que Deus possa tocar no coração deles para que não sofram tanto.

“Minha mãe abriu mão de tudo para morar comigo”

Mesmo atuando nas categorias de base do Flamengo e sendo de fora do Rio de Janeiro, o capixaba Yuri Oliveira não reside no CT Ninho do Urubu, que foi atingido por um incêndio, na manhã desta sexta-feira. O jogador contou que a sua mãe abriu mão de tudo e comprou uma casa para morar com ele, nas proximidades do centro de treinamento.

– A gente se coloca no lugar de familiares que às vezes ficam longe, apostam na carreira do filho para que ele possa dar uma vida melhor a todos. É exatamente o que aconteceu comigo. Minha mãe deixou para trás trabalho, amigos e tudo para ir morar comigo no Rio de Janeiro. É triste demais tudo isso o que aconteceu.

Yuri com a sua mãe, Zildea — Foto: Arquivo PessoalYuri com a sua mãe, Zildea — Foto: Arquivo Pessoal

Yuri com a sua mãe, Zildea — Foto: Arquivo Pessoal

O meia Yuri Oliveira retorna ao Rio de Janeiro no dia 28 de fevereiro, quando estão previstos os inícios dos treinos da categoria Sub-20.

Fonte:  GloboEsporte.com/es.

COMPARTILHE...
Share on Facebook
Facebook
Email this to someone
email
Tweet about this on Twitter
Twitter



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.