Search
sexta, 23 de fevereiro de 2024
  • :
  • :

Investimento de R$ 430 milhões da Nestlé no ES deve gerar mil vagas de emprego

Investimento de R$ 430 milhões da Nestlé no ES deve gerar mil vagas de emprego

Dona da Chocolates Garoto, empresa pretende investir cerca de R$ 430 milhões na ampliação da produção na fábrica que fica em Vila Velha

A Nestlé pretende investir cerca de R$ 430 milhões na ampliação da fabricação de chocolates da Garoto. A expectativa é aumentar a produção e criar novos produtos. Com isso, cerca de mil novas vagas de emprego diretos e indiretos devem ser criadas para atuação na fábrica, que fica em Vila Velha.

A informação foi divulgada pelo vice-presidente jurídico, Gustavo Bastos, durante coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira (04).

Para esse período de investimentos, vamos gerar empregos diretos e indiretos na casa de mil pessoas para poder fazer a ampliação da nossa capacidade“, disse.

O diretor da fábrica Chocolates Garoto, Michey Piantavinha, adiantou que as vagas serão destinadas principalmente para os setores ligados à construção civil.

A ideia é que, durante a implementação, obras na parte de engenharia, nas partes que vão acomodar esses novos investimentos, gerem esse aporte de emprego. São engenheiros, pessoas que mexem com construção, com eletricidade, operários que vão nos apoiar na implementação desses novos investimentos“, pontuou.

Piantavinha lembrou ainda que, durante o período de páscoa, outras vagas são criadas para reforçar a produção na fábrica. Segundo ele, cerca de 400 pessoas são contratadas anualmente para a campanha de Páscoa, que se estende de agosto a janeiro.

Novos produtos e reformulações

A empresa deve incluir novos produtos no catálogo, mas também irá trabalhar na melhoria de produtos tradicionais, como o bombom Serenata de Amor.

No pacote vem a inovação, mas também a renovação para a gente se conectar ainda mais com os nossos consumidores“, disse Gustavo.

Entre as ações que devem ser adotadas com os novos investimentos, está o uso de energia solar na fábrica e a destinação sustentável dos resíduos produzidos durante o processo de fabricação dos chocolates.

Gabriel Barros

Redação Folha Vitória