Search
tera, 23 de julho de 2024
  • :
  • :

Falta mão de obra qualificada e sobram vagas de emprego no Espírito Santo

Falta mão de obra qualificada e sobram vagas de emprego no Espírito Santo

Falta mão de obra qualificada para atuar nos setores industriais, de serviços e logística no Espírito Santo. Os segmentos têm enfrentado grandes dificuldades para garantir que seus postos de trabalho estejam ocupados por profissionais com a devida capacidade técnica. “O problema vem se agravando e gerando uma série de desafios para o crescimento e a competitividade das empresas locais”, destacou o gestor da escola Grau Técnico, André Carvalheira.

Segundo ele, a situação tem levado muitas empresas a reconsiderarem seus processos seletivos, abrindo mão de algumas qualificações que antes eram indispensáveis. “Esse cenário, porém, não resolve completamente o problema, pois a falta de profissionais devidamente capacitados pode afetar a qualidade dos serviços e produtos oferecidos, além de comprometer a eficiência operacional”, alertou Carvalheira.

Ele aponta ainda que um dos grandes entraves está na falta de comprometimento dos candidatos com as contratações. “Muitos candidatos estão focados apenas no salário imediato e não têm um planejamento de carreira. Eles não estão preocupados em construir uma trajetória profissional a longo prazo, o que dificulta ainda mais a retenção de talentos nas empresas”, explicou o gestor da Grau Técnico.

A ausência de uma visão de carreira sólida faz com que os profissionais sejam menos leais e mais propensos a mudar de emprego frequentemente, buscando sempre o melhor salário momentâneo em vez de desenvolverem suas habilidades e crescerem dentro de uma mesma organização. Esse comportamento, por sua vez, gera um ciclo de contratações e demissões que pode ser prejudicial tanto para os empregadores quanto para os empregados.

Diante desse cenário, Carvalheira acredita que as empresas capixabas precisam buscar soluções inovadoras para superar esses desafios. “Parcerias com instituições de ensino, programas de treinamento interno e políticas de retenção de talentos são algumas das estratégias que podem ser adotadas para amenizar a escassez de mão de obra qualificada”, sinalizou.

Fonte: André Carvalheira